22 de nov de 2016

Estou com dívidas e agora?

Não é incomum ficar endividado, sobretudo em tempos de crise. As vezes contraímos dívidas que acreditamos ter a capacidade de pag... thumbnail 1 summary


Não é incomum ficar endividado, sobretudo em tempos de crise. As vezes contraímos dívidas que acreditamos ter a capacidade de pagar, mas algo acorre em nossos vidas que não nos permite honrar com o prometido. Por exemplo, uma pessoa pode, quando está empregada e ganhando seu salário, comprar um carro financiado, mas pode acontecer que depois de um ano ela fique desempregada e não tenha, pelo menos por um tempo, de onde tirar dinheiro para pagar seu financiamento. 


Tenho certeza que você já passou por situações assim ou já viu alguém em casos similares. Bem, quando alguém está submetido a situações como estas é necessário tomar algumas atitudes, isso não significa que como um milagre a dívida vai desaparecer, mas que essa análise poderá trazer um panorama mais completo e totalizando do que realmente está acontecendo e lhe dará alternativas para sair desta bola de neve. Acompanhe comigo: 


Consciência


Acredito que a primeira coisa que se deve fazer é ter uma consciência ampla da dimensão das suas dívidas. Tudo deve ser marcado num caderno, todas as contas, todos os juros, empréstimos, despesas etc. Essa consciência fará com que você saiba exatamente com o que está lidando. Muitas pessoas fazem, por medo, vistas grossas em relação às suas dívidas, e por isso vivem passando sustos, preferindo não saber o que devem, e cada vez se endividam mais e mais. Essa forma de conduzir as coisas não é legal e pode provocar muito sofrimento no futuro. 

Veja como você chegou nessa situação


Nesta análise é importante pensar como foi que você chegou até esse ponto. Foi por ter comprado por impulso, foi por falta de planejamento, aconteceu algum imprevisto? É a primeira vez que isso acorre? Você poderia ter evitado? Alguma coisa em especial contribuiu para esse endividamento? (faça tudo certinho, esse exercício é muito importante, lhe garanto). 

Envolva a família


Neste processo de identificação das dívidas vale super a pena envolver também a família, eles precisam ter conhecimento de como cada um contribui para que esta situação acontecesse e também saber como podem contribuir para que esses problemas sejam solucionados.

O que pagar primeiro


Depois de tudo anotado e analisado você terá que ver se pode pagar todas as contas de uma vez, o que nem sempre é possível. Por isso comece negociando aquelas onde o valor dos juros são maiores, isso porque essas contas vão tirar mais dinheiro de você. Negocie cada uma delas, entre em contato com a empresa que você deve e faça propostas, vá aos feirões de negociação que sempre acorrem e/ou tente refinanciar a conta sem juros. Veja o que você pode fazer para pagar a conta mas com Consciência para não ficar mais endividado outra vez. Pense com cuidado e tente pagar o menor juros possível.

Onde cortar para ter mais dinheiro


Para poder equilibrar essas contas você deverá cortar algumas despesas que as vezes podem ser necessárias, mas para poder sair dessa bola de neve terá que definir algumas prioridades. Outra possibilidade é ver se consegue ter uma fonte extra de dinheiro para poder equilibrar essas contas, pode ser por exemplo, vender algum produto ou trocar seu tempo e trabalho por dinheiro.

SPC E SERASA


Com certeza se você está com dívidas, seu nome já foi para o SPC ou Serasa, e a ideia agora é trabalhar para limpá-lo. Para saber se seu nome está sujo você pode ir até uma das instituições do SPC ou SERASA da sua cidade portando seus documentos pessoais e fazer uma consulta. Há também formas online pagas de fazer isso diretamente com estas instituições, contudo a empresa Boa Vista Serviços permite que você consulte seu CPF gratuitamente quantas vezes quiser. Clique aqui para ver se seu nome está sujo no site da Boa Vista Serviços. 

Código de defesa do consumidor

Observe algo importante; mesmo devendo você tem vários direitos que não podem ser violados, nenhuma empresa ou pessoa pode lhe fazer passar por constrangimentos por estar devendo, você também deve ter um prazo para pagar. Outra coisa, ninguém pode lhe ameaçar e se isso acontecer a empresa que o fez pode ter que pagar para você como forma de indenização. Se você tiver um tempinho entre aqui no Código de Defesa do Consumidor do Brasil para ver os seus direitos, vale a pena conferir.

Nenhum comentário