5 de dez de 2016

Ganhe dinheiro com o seu cartão de crédito

O uso do Cartão de Crédito está cada vez mais disseminado. É possível que os jovens com menos de 30 anos não tenham noção do mundo sem ele... thumbnail 1 summary

O uso do Cartão de Crédito está cada vez mais disseminado. É possível que os jovens com menos de 30 anos não tenham noção do mundo sem ele. Odiado por muitos, o Cartão de Crédito pode ser seu aliado e, até mesmo, ser lucrativo. Confira!



Os objetivos desse artigo são:

  • Desfazer o mito de que o Cartão de Crédito é o vilão das finanças pessoais;
  • Mostrar como o Cartão de Crédito pode aumentar seus rendimentos;
Antes de começar, é preciso esclarecer que algumas condicionantes são fundamentais para que você possa, de fato, aumentar seus rendimentos com o uso do Cartão de Crédito. Não estar atento a elas significa que está fadado a dar errado:
  1. Evite ter muitos cartões --> cartões em excesso podem confundir e provocar desequilíbrio de suas contas. Dois cartões (no máximo três, se você for suficientemente organizado) é o ideal.
  2. Evite cartões com anuidades caras --> improvável que qualquer programa de fidelidade compense uma anuidade caríssima. Dê preferência aos cartões sem anuidade.
  3. Pague a fatura integralmente --> nada de parcelar a fatura ou pagar apenas o mínimo. Essas duas coisas colocam por terra qualquer rendimento que venha a obter com as dicas que daremos a seguir.
  4. Se tiver desconto, pague em dinheiro --> cada vez mais raro, caso tenha desconto para pagamento à vista, prefira esta modalidade. Provavelmente seus ganhos com as dicas abaixo não serão maiores que o desconto ofertado.

Se tiver em mente as condições acima e segui-las a risca, você poderá transformar ser Cartão de Crédito numa ótima ferramenta para aumentar seus rendimentos.

Alavancagem

Em finanças, alavancagem

 é o termo geral para qualquer técnica aplicada para multiplicar a rentabilidade por meio de endividamento. As dicas que daremos a seguir servirão para que você utilize-se da alavancagem através do seu Cartão de Crédito.

O Cartão de Crédito é apenas um meio de pagamento. Através de seu uso, portador do Cartão de Crédito adquire um bem ou serviço no presente ao tempo em que se obriga a realizar o pagamento num determinado momento no futuro. Isso nada mais é do que uma operação de crédito.

O que veremos a seguir é como aproveitar o lapso de tempo entre a data da compra utilizando o Cartão de Crédito e a data de pagamento da fatura para aumentar seus rendimentos. Isso é estar alavancado.

A Arte de Ganhar Dinheiro com o Cartão de Crédito

Não está entre os objetivos deste artigo explicar como utilizar melhor os pontos dos Programas de Fidelidade. Também é importante perceber que nosso objetivo não é tornar rico quem dá preferência a pagar as compras com Cartão de Crédito, mas perceber uma estratégia de gerar um pouco mais de rendimento passivo sem nenhum esforço adicional.

Para explicar, vamos acompanhar a história de Otávio.

Otávio é empregado de uma grande empresa brasileira. Sua renda mensal líquida gira em torno de R$ 8 mil, recebendo este valor sempre no 1º dia útil do mês. Possui um Cartão de Crédito com o qual gasta entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil por mês, com vencimento no dia 10 de cada mês. A fatura do Cartão de Crédito fecha no dia 25 de cada mês.
É justamente dessa diferença de dias entre o recebimento do Salário (dia 01 de cada mês) e do pagamento da fatura (dia 10 de cada mês) que vem o ganho com alavancagem.

TENHA CUIDADO: Queremos frisar que é preciso ter uma ótima disciplina financeira para colocar as ideias desse artigo em prática, sem perder-se no pagamento da sua fatura. Basta que não pague o valor total da fatura ou atrase o pagamento em um mês para que todos os ganhos sejam corroídos pelas elevadíssimas taxas de juros e multa cobradas pelos cartões de crédito.

O primeiro passo é, assim que receber seu salário, no mesmo dia, aplicá-lo num Fundo DI do seu banco com resgate automático. Isso porque os Fundos DI possuem liquidez e rentabilidade diárias e são de baixo risco.

O segundo passa é garantir que suas compras utilizando o Cartão de Crédito durante o mês sejam pagas com o salário do mês. Isto é, as compras que realizadas em Agosto por exemplo devem ser pagas com o salário recebido no mês de Agosto. Nada de utilizar o que irá receber em Setembro. Assim garantirá total controle sobre suas contas.

No mês seguinte, é possível que receba seu salário antes do pagamento da fatura. É importante que siga os dois primeiros passos novamente.

No dia do pagamento da fatura, como a sua aplicação possui resgate automático, basta pagar a fatura que no fim do dia o valor negativo será coberto pelo resgate do investimento. O saldo aplicado irá variar em função da nova aplicação, dos rendimentos e do resgate do mês.

Conclusão

O objetivo deste artigo foi apenas demonstrar que um bom planejamento financeiro pode te render frutos sem muito esforço. Quero reforçar que, para esta estratégia ter sucesso, é fundamental seguir as premissas que orientamos no início deste artigo. Especialmente os pontos 3 e 4.

Enquanto a rentabilidade mensal dos recursos que foram aplicados chegarão a minguados 1% ao mês, atrasar uma fatura podem gerar custos equivalentes a 15% do valor total. Ou seja, nem pensar nisso.

Também não podemos esquecer que há estabelecimentos que concedem descontos para pagamento em espécie (a questão da legalidade ou da economicidade desta medida será tema de um artigo no futuro). Não podemos deixar de aproveitar estes descontos pensando em acumular pontos no programa de fidelidade do Cartão de Crédito. Simplesmente não compensa!

Para demonstrar, vamos considerar que toda compra no Cartão de Crédito pudesse ser paga com desconto de 3% caso o pagamento fosse em dinheiro. Vamos considerar ainda que esse desconto seja aplicado com a mesma rentabilidade. 
Veja a comparação dos valores acumulados ao longo do tempo com as duas estratégias:


As barras azuis representam o valor aplicado conforme a metodologia apresentada. Já as barras laranjas representam o valor acumulado a partir da economia de 3% devido ao pagamento das compras em dinheiro.

Utilizando a metodologia apresentada, haveria um resto a pagar no cartão, acrescentamos um mês para que seja comparado os saldos líquidos.

Está claro a vantagem de se aproveitar os descontos, não é mesmo?

Pense nisso!

Nenhum comentário